March 12, 2020 / 9:21 PM / 3 months ago

Presidenciável democrata Biden ataca reação de Trump ao coronavírus

WILMINGTON, Estados Unidos (Reuters) - Joe Biden, o pré-candidato presidencial democrata que lidera as pesquisas nos Estados Unidos, criticou duramente a reação do presidente republicano Donald Trump ao surto de coronavírus nesta quinta-feira, acusando-o de ter um “relacionamento antagonístico com a verdade” e de ignorar conselhos científicos.

Biden fala sobre COVID-19 em evento em Wilmington, Delaware 12/3/2020 REUTERS/Carlos Barria

“Infelizmente, este vírus desnudou as limitações graves do governo atual”, disse Biden em um discurso de 20 minutos em seu Estado natal de Delaware.

O discurso vespertino do ex-vice-presidente ocorreu pouco menos de 16 horas depois de Trump fazer seu próprio pronunciamento na Casa Branca, e visou dar aos norte-americanos um vislumbre de como ele lidaria com uma crise internacional como presidente.

Na noite de quarta-feira, Trump anunciou uma proibição de viagens de 30 dias da Europa continental aos EUA e prometeu medidas de estímulo econômico, prometendo conter a pandemia.

Mas os mercados financeiros globais já combalidos voltaram a despencar nesta quinta-feira. Os índices de ações dos EUA recuaram 7% no pregão da tarde, confirmando que Wall Street está em tendência de queda.

Biden assumiu o controle da batalha com o senador Bernie Sanders, do Vermont, pela indicação democrata depois de vencer ao menos quatro das seis primárias estaduais de terça-feira.

Sanders planejava fazer seu próprio discurso na noite desta quinta-feira para abordar o surto de coronavírus.

Em uma crítica áspera à reação do governo, Biden atacou Trump pelas ações que adotou e ao mesmo tempo o culpou por não fazer mais para enfrentar a crise cada vez maior.

Observando que Trump chamou a doença de “vírus estrangeiro” na quarta-feira, Biden alertou para a “xenofobia” e disse que o coronavírus “não discrimina com base em origem nacional, raça, gênero ou código postal”.

“Proibir todas as viagens da Europa ou qualquer outra parte do mundo pode desacelerá-lo, mas, como vimos, não o deterá.”

Biden também delineou seu próprio plano para lidar com o surto, o que incluiria licenças emergenciais pagas para trabalhadores e exames de diagnóstico gratuitos e amplamente disponíveis.

Em resposta, a campanha de reeleição de Trump defendeu as ações do presidente e acusou Biden em um comunicado de tentar “capitalizar politicamente e atiçar os temores dos cidadãos”.

Por Trevor Hunnicutt e John Whitesides em Washington; reportagem adicional de Steve Holland, Susan Heavey e Jason Lange

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below