March 13, 2020 / 7:48 PM / 16 days ago

Coronavírus chega a Venezuela com confirmação de dois primeiros casos

CARACAS (Reuters) - A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, confirmou nesta sexta-feira os dois primeiros casos de contágio de coronavírus no país e anunciou a suspensão das aulas a partir de segunda-feira.

Pessoas fazem fila para atravessar a fronteira entre Colômbia e Venezuela na ponte Simon Bolivar depois que a OMS definiu o surto de coronavírus como uma pandemia 12/03/2020 REUTERS/Carlos Eduardo Ramirez

Rodríguez disse que os dois pacientes chegaram ao país em 5 e 8 de março em aviões da Iberia e que todos os passageiros nos mesmos voos e mesmas datas têm obrigação de entrar em “quarentena preventiva”.

Os contagiados são venezuelanos, uma mulher de 41 anos e um homem de 52 provenientes dos Estados Unidos e da Espanha, disse a vice-presidente em um pronunciamento transmitido pela televisão estatal. Os dois pacientes moram em Caracas e estão em quarentena, acrescentou ela.

Pouco depois do pronunciamento oficial, produtos como álcool, gel antibactericida e máscaras já estavam esgotados em uma farmácia do leste de Caracas.

“Compraremos cocuy (licor de agave) porque não há álcool (...),3 nas lojas de bebidas alcoólicas há de tudo”, disse Neima Arocha, de 46 anos, ao sair de uma farmácia onde comprou o último xarope para tosse seca. “Há mais de um mês comprei as máscaras na farmácia quando ouvi sobre a China”.

Em outra farmácia, onde comprou gel e sabonete para as mãos, Juan Silva, de 23 anos, que trabalha como chef em um restaurante, disse que, embora a confirmação oficial dos casos preocupe, “o povo da Venezuela está acostumado com tempos de crise, reage rápido a qualquer coisa passageira”.

Rodríguez disse que será exigido o uso de máscaras para o acesso ao sistema do metrô de Caracas, onde a cada dia circulam ao menos um milhão de pessoas.

Néstor Reverol, ministro das Relações Interiores, disse na televisão estatal que 46,5 mil máscaras, 90 trajes de proteção, 10 mil luvas e 90 termômetros foram entregues aos chefes do controle migratório, mas não precisou os insumos para os hospitais.

Rodríguez não detalhou até quando a suspensão das atividades educativas se estenderá, e disse que se recomenda que as pessoas de mais de 70 anos, consideradas as mais vulneráveis, permaneçam em casa, “a menos que tenham que sair excepcionalmente”.

Na quinta-feira, o presidente Nicolás Maduro anunciou uma suspensão de um mês nos voos provenientes da Colômbia e da União Europeia.

Associações médicas alertam para a debilidade da rede de hospitais públicos, ao menos 300 em todo o país, para enfrentar a emergência do vírus, já que há anos estes enfrentam problemas com o suprimento de água, luz e suprimentos básicos.

Da redação de Caracas; reportagem adicional de Mariela Nava em Maracaibo e Mircely Guanipa em Maracay

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below