for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Itália ainda não chegou ao pico de contágio por coronavírus, diz chefe de saúde

Equipe médica de hospital em Milão transportando paciente de 18 anos contaminado pelo coronavírus. 27/03/2020 REUTERS/Flavio Lo Scalzo

ROMA (Reuters) - As infecções por coronavírus na Itália ainda não atingiram seu pico, disse o chefe do Instituto Superior de Saúde do país, Silvio Brusaferro, nesta sexta-feira, um dia após mais de 6.150 pessoas terem resultado positivo e 712 morrerem em um único período de 24 horas em razão do vírus.

“Nem atingimos o pico nem ultrapassamos”, disse Brusaferro em uma coletiva de imprensa.

No entanto, Brusaferro afirmou que há “sinais de desaceleração” no número de pessoas infectadas, sugerindo que o pico pode não estar muito longe, após o qual novos casos devem mostrar uma tendência visível de queda.

“Quando a queda começar, o quão acentuada será vai depender do nosso comportamento”, disse Brusaferro, referindo-se a quanto os italianos continuarão a respeitar as restrições de um confinamento imposto pelo governo.

Por Angelo Amante

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up