for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

OMS abre porta para uso mais amplo de máscaras para conter disseminação de coronavírus

Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS, durante conferência de imprensa em Genebra, Suíça 03/05/2019 REUTERS/Denis Balibouse

(Reuters) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta sexta-feira ainda acreditar que o uso de máscaras contra o coronavírus deve ser focado principalmente em trabalhadores médicos, mas abriu a possibilidade para um maior uso de máscaras caseiras ou outras formas de proteção à região da boca como maneira de reduzir a propagação do coronavírus.

Uma autoridade sênior da OMS disse a repórteres que havia alguma possibilidade de transmissão aérea do vírus --que já infectou mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo--, mas que se acreditava que o principal fator eram pessoas sintomáticas que tossiam, espirravam e contaminavam superfícies ou outras pessoas.

“Devemos preservar máscaras cirúrgicas para nossos funcionários da linha de frente, mas a ideia de usar coberturas respiratórias ou bucais para evitar tosses ou espirros... isso por si só não é uma má ideia”, disse Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS.

Ele afirmou, porém, que isso não exclui a necessidade de lavar as mãos e de distanciamento social.

(Reportagem de Stephanie Nebehay em Genebra e Andrea Shalal em Washington)

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729))

REUTERS CA JCG

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up