for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trump demite inspetor responsável por US$2,3 trilhões no enfrentamento do coronavírus

06/04/2020 REUTERS/Kevin Lamarque

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, removeu do cargo o inspetor-geral encarregado de supervisionar a resposta do governo ao coronavírus, incluindo os 2,3 trilhões de dólares em resgate econômico, afirmou a porta-voz para o gabinete do inspetor-geral nesta terça-feira.

Foi a última manobra de Trump para tomar o controle da supervisão de seu governo sobre a condução da crise provocada pela pandemia de coronavírus. O presidente atacou o inspetor-geral e outros reguladores encarregados de protegerem agências federais das áreas de desperdício, fraudes e abusos.

Glenn Fine, inspetor-geral em exercício para o Pentágono, foi nomeado na semana passada para presidir um comitê que atuaria como uma espécie de macroregulador da resposta do governo à crise, incluindo políticas de saúde e o histórico plano de estímulo econômico.

Mas, desde então, Trump designou o inspetor-geral da Agência de Proteção Ambiental para a posição de novo inspetor-geral em exercício do Pentágono, segundo informou uma porta-voz. Fine, que havia indicado outros 11 inspetores ao comitê na semana passada, não está mais no comitê de regulação.

A demissão foi reportada primeiramente pelo site Politico.

O líder democrata do Senado, Chuck Schumer, disse que a remoção de Fine “apenas fortalece a determinação dos democratas de cobrar o governo e aplicar as múltiplas disposições estritas de supervisão” da lei em questão.

Reportagem de Lisa Lambert e Makini Brice; Reportagem adicional de Susan Cornwell e Susan Heavey

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up