for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Seul impõe novas restrições de viagem e anuncia socorro de U$30 bi a exportadores

SEUL (Reuters) - O governo da Coreia do Sul disse nesta quarta-feira que aumentará as restrições a pessoas provenientes do exterior para evitar novas infecções de coronavírus, e anunciou novas medidas de estímulo aos exportadores atingidos pelo surto.

Mulher espera ônibus em Seoul 8/4/2020 REUTERS/Kim Hong-Ji

O país suspenderá temporariamente as dispensas de vistos para cidadãos de países que adotaram restrições de viagem a sul-coreanos, disse o primeiro-ministro, Chung Sye-kyun.

A mudança afetará viajantes de ao menos 88 países, entre eles Austrália, Canadá, Rússia e França.

“Embora mantendo o fundamento de nossa abertura, fortaleceremos as restrições de viagem segundo os princípios de reciprocidade”, disse o premiê.

A Coreia do Sul, que foi elogiada por sua reação rápida e eficaz à pandemia, registrou um total de 10.384 casos de coronavírus e 200 mortes até a meia-noite de terça-feira.

Chung também disse que o governo imporá restrições a viajantes estrangeiros que queiram fazer “visitas não essenciais” à Coreia do Sul, mas não entrou em detalhes.

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, disse que o governo disponibilizará o equivalente a 29,5 bilhões de dólares adicionais de empréstimos baratos para os exportadores prejudicados pelo coronavírus.

Ao falar em uma reunião com formuladores de política econômica, Moon disse que os negócios e a demanda doméstica devastados pela pandemia de coronavírus merecem apoio adicional, que o governo planeja fornecer por meio de bancos institucionais, benefícios tributários e outras medidas.

As garantias de empréstimos serão prorrogadas para os exportadores, e as dívidas de pequenas empresas terão os prazos estendidos. Medidas novas no valor de 17,7 trilhões de wons serão adotadas para incentivar o consumo e apoiar a demanda doméstica, acrescentou, sem detalhar.

Os anúncios desta quarta-feira se somam a um pacote de resgate econômico de 80 bilhões de dólares lançado no final de março para ajudar as empresas e interromper a queda dos mercados de ações e títulos.

Na quinta-feira, o estatal Instituto de Desenvolvimento da Indústria de Saúde da Coreia fará uma apresentação online para cerca de 400 autoridades de saúde e especialistas médicos de 13 países, incluindo Estados Unidos, México e Itália, disse o Ministério das Relações Exteriores.

A apresentação delineará as medidas de contenção do coronavírus da Coreia do Sul, que foi elogiada depois de reduzir seu índice de casos diários de mais de 900 no final de fevereiro para cerca de 50 nesta semana.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up