April 17, 2020 / 11:36 PM / 2 months ago

Número revisado de Covid na China tenta registrar todos os casos, diz OMS

Profissionais de saúde se abraçam na China na província de Wuhan, na China, em meio aos desdobramentos da pandemia do coronavírus. 8/4/2020. REUTERS

GENEBRA/ZURIQUE (Reuters) - A revisão acentuada do número de mortos por coronavírus na China nesta sexta-feira é uma tentativa de não deixar nenhum caso sem registro após serviços médicos em Wuhan ficarem sobrecarregados no começo do surto, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quase 1.300 pessoas que morreram de coronavírus na cidade chinesa de Wuhan, ou metade do total, não foram contabilizadas por deslizes, disse a mídia estatal, mas Pequim rejeitou as alegações de que houvesse algum tipo de encobrimento.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu que a China subestimou seu número de mortes por coronavírus e condenou a OMS pelo apoio que deu à abordagem da China na crise. Ele suspendeu o financiamento para a agência da Organização das Nações Unidas nesta semana.

O vírus já infectou mais de 2 milhões em todo o mundo e matou 150 mil, segundo contagem da Reuters.

Maria van Kerkhove, epidemiologista da OMS que participou de uma missão internacional à China em fevereiro, disse sobre os números revisados da China: “Isso foi feito na tentativa de não deixar nenhum caso sem registro”.

Ela afirmou que as autoridades chinesas revisaram dados de serviços funerários, casas de repouso, clínicas, hospitais e centros de detenção e pacientes que morreram em casa, em Wuhan, província de Hubei, onde o surto começou no fim do ano passado.

“O que eles relataram é que as discrepâncias nesses casos foram causadas por vários fatores. Primeiro, o sistema de saúde de Wuhan estava sobrecarregado. E alguns pacientes morreram em casa”, disse van Kerkhove.

“Em segundo lugar, a equipe médica demorou em relatar esses casos porque estava focada em prestar atendimento a pacientes e não preencheu os formulários a tempo.”

Van Kerkhove contou que casos leves foram tratados em hospitais improvisados nos estádios de Wuhan ou em outras instalações, acrescentando: “Nessas situações, os relatórios não eram feitos em tempo hábil. Esses casos foram adicionados”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below