for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Premiê da Grécia diz que país tem combatido coronavírus e não é mais a ovelha negra da Europa

ATENAS (Reuters) - A Grécia não é mais a “ovelha negra” da Europa, tendo demonstrado disciplina e resiliência ao lidar com o surto de coronavírus, disse o primeiro-ministro Kyriakos Mitsotakis.

Ele também afirmou, em entrevista publicada neste sábado, estar certo que sua decisão de impor restrições precocemente para conter o vírus estava correta, apesar do impacto na economia de um país que só emergiu de seus resgates internacionais em 2018.

O premiê disse ao jornal Kathimerini esperar uma cura para as feridas fiscais do país em 2021.

Com uma população de cerca de 10 milhões, a Grécia registrou um número baixo de casos em comparação com outros países europeus. Até o momento, foram registradas 2.224 infecções desde o primeiro caso, no final de fevereiro.

Mas as restrições, amplamente observadas, atingirão sua frágil economia, ainda se recuperando após quase uma década de crise da dívida, na qual foram travadas intermináveis batalhas com colegas da UE e credores internacionais, e feitas críticas por uma abordagem descuidada às estatísticas oficiais e aos gastos do setor público.

As estimativas de recessão neste ano variam entre 4% e 10%.

Reportagem de Renee Maltezou

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up