for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

"Once Upon a Virus": China caçoa resposta dos EUA ao coronavírus em animação com Lego

XANGAI (Reuters) - A China produziu um curta-metragem de animação intitulado “Once Upon a Virus” que faz chacota com a maneira como os Estados Unidos respondem ao novo coronavírus, usando figuras semelhantes a Lego para representar os dois países.

Washington e Pequim atualmente travam uma guerra verbal sobre as origens da doença, que surgiu na cidade chinesa de Wuhan e se transformou em uma pandemia global.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na quinta-feira ter certeza de que o coronavírus pode ter se originado em um laboratório chinês de virologia, mas se recusou a fornecer evidências.

Na animação publicada online pela agência estatal chinesa de notícias Xinhua, cortinas vermelhas se abrem para revelar um palco com figuras semelhantes a Lego na forma de um guerreiro de terracota usando uma máscara facial e a Estátua da Liberdade.

“Descobrimos um novo vírus”, diz o guerreiro.

“E daí?”, responde a Estátua da Liberdade. “É apenas uma gripe.”

Enquanto o guerreiro emite avisos sobre o vírus e conta os marcos sombrios no surto da China, a Estátua da Liberdade responde com desdém, ecoando as conferências de imprensa de Trump nas quais ele minimiza a gravidade da doença.

“Vocês estão ouvindo a si mesmos?” pergunta o guerreiro quando a estátua começa a ficar vermelha de febre.

“Estamos sempre corretos, apesar de nos contradizermos”, responde a estátua.

“Isso é o que eu amo em vocês, americanos, sua consistência”, diz o guerreiro.

Os Estados Unidos e outros países acusaram a China de enganar o mundo sobre a gravidade do surto, e há pedidos crescentes de uma investigação internacional sobre as origens do vírus.

Por Engen Tham

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up