for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

"Voltaremos a nos ver": Reino Unido comemora aniversário da 2ª Guerra em meio à pandemia

LONDRES (Reuters) - Os britânicos fizeram silêncio e a rainha Elizabeth deve discursar à nação no 75º aniversário do Dia da Vitória na Europa nesta sexta-feira, embora o coronavírus tenha ofuscado as comemorações do fim da Segunda Guerra Mundial no continente.

Príncipe Charles durante comemoração do Dia da Vitória 08/05/2020 Amy Muir/Pool via REUTERS

O príncipe Charles comandou dois minutos de silêncio diante da propriedade da família real em Balmoral, caças militares sobrevoaram as quatro capitais do Reino Unido e festas ao ar livre no estilo dos anos 1940 foram planejadas nos lares.

Os planos originais para os eventos abrangentes de lembrança do Dia da Vitória, quando os Aliados aceitaram a rendição incondicional da Alemanha nazista, foram reduzidos depois que o governo proibiu reuniões sociais a partir de março para conter o coronavírus.

Uma procissão de veteranos e outros eventos envolvendo multidões foram descartados, mas bandeiras e cartazes se espalharam pela nação e pessoas retidas em casa devido ao isolamento desfrutaram de um dia de programação especial na televisão e no rádio.

Nas colinas brancas de Dover, um tocador de gaita de foles solitário se fez ouvir enquanto aviões Spitfire dos tempos da guerra cruzavam o céu.

O primeiro-ministro, Boris Johnson, invocou o “heroísmo de incontáveis pessoas comuns” em sua homenagem aos milhões de britânicos que lutaram e viveram nos tempos do conflito.

“Hoje, devemos comemorar seus feitos, e lembramos seu sacrifício”, disse Johnson em um pronunciamento publicado em sua página de Twitter. “Somos um povo livre por causa de tudo que nossos veteranos fizeram. Oferecemos nossa gratidão, nossos agradecimentos sinceros e nossa promessa solene: vocês sempre serão lembrados”.

O discurso da rainha britânica de 94 anos deve acontecer exatamente 75 anos depois de seu pai, o rei George 6º, fazer um discurso da vitória à nação pelo rádio.

Elizabeth, uma adolescente quando a guerra irrompeu, aprendeu a dirigir caminhões militares e se tornou mecânica enquanto servia no Serviço Territorial Auxiliar feminino.

No mês passado, ela invocou o espírito da Segunda Guerra Mundial, pedindo ao público que mostre a mesma determinação e ecoando as palavras da canção “We’ll Meet Again” (Voltaremos a nos ver), de Vera Lynn, que se tornou um símbolo de esperança para os britânicos durante o conflito.

Os britânicos foram incentivados a abrir as portas e entoar a canção após o discurso da rainha, às 20h.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up