for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Johnson pede que britânicos “Fiquem Alertas”, conforme isolamento começa a ser afrouxado

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, pediu neste domingo que as pessoas “fiquem alertas” aos riscos do coronavírus, no momento em que se prepara para determinar planos de afrouxamento do isolamento que abalou a economia por quase sete semanas.

A decisão do governo de substituir seu slogan “fique em casa” atraiu críticas de partidos de oposição que argumentam que “fiquem alertas” é muito ambíguo.

Johnson, que deve fazer um pronunciamento no início da noite (horário local), deve anunciar um relaxamento limitado das restrições, como encorajar as pessoas que não podem trabalhar de casa a retornarem a seus escritórios e fábricas.

“Todos têm um papel a desempenhar em ajudar a controlar o vírus ficando alertas e seguindo as regras. É assim que podemos continuar a salvar vidas, enquanto começamos a nos recuperar do coronavírus”, disse Johnson, em uma mensagem pelo Twitter.

Ele também tuitou um novo pôster do governo que lista regras incluindo “fique em casa o máximo possível”, “limite o contato com outras pessoas” e “mantenha distância se sair de casa”.

Johnson entrará em detalhes sobre o sistema que vai de “verde” no nível 1 para “vermelho” no nível 5 e que permitirá ao governo sinalizar riscos em diferentes partes da Inglaterra e aumentar as restrições onde for necessário.

O governo quer que as outras nações do Reino Unido --Gales, Escócia e Irlanda do Norte-- sigam os mesmos passos, mas elas têm poder de divergir das medidas.

O total de mortes por coronavírus no Reino Unido aumentou em 269, para 31.855, segundo dados divulgados pelas autoridades de saúde no domingo.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up