for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

México teme que pandemia leve milhões de pessoas para pobreza

Músico em cemitério de Tijuana, no México 07/05/2020 REUTERS/Ariana Drehsler

CIDADE DO MÉXICO, 11 Mai (Thomson Reuters Foundation) - A crise econômica provocada pelo coronavírus poderia colocar nove milhões de mexicanos na pobreza, de acordo com um estudo do governo publicado nesta segunda-feira pedindo auxílios como pensões e seguros, em um país que não oferece benefícios federais para desempregados.

O aumento das dificuldades pode atingir 70 milhões de mexicanos, ou 56% do país, que não ganharão o bastante para cobrir necessidades básicas, anunciou a Coneval, agência autônoma pública que mede a pobreza no país.

Isso seria um aumento a partir dos 50% registrados em 2018.

A taxa de pobreza do México no geral, uma medida diferente que inclui renda e fatores como Educação e acesso a alimentos, caiu na década anterior a 2018 para cerca de 42% da população, anunciou a agência.

Durante o período, o acesso à saúde e a qualidade da moradia foram os fatores que mais evoluíram, segundo o relatório.

“A conclusão geral é que a crise ameaça os avanços do México na área de desenvolvimento social e irá afetar desproporcionalmente os grupos vulneráveis”, afirmou a agência.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up