for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Vaticano adotará medição de temperatura na Basílica de São Pedro

Pessoas caminham diante da basílica de São Pedro, no Vaticano 06/03/2020 REUTERS/Yara Nardi

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - As pessoas que comparecerem a missas na basílica de São Pedro e em outras igrejas papais de Roma serão submetidas a uma medição de temperatura, como parte das medidas para conter a disseminação do coronavírus, informou o Vaticano nesta quinta-feira.

O Vaticano não disse quando as medidas entrarão em vigor. As missas públicas serão retomadas em igrejas de toda a Itália na segunda-feira sob condições rígidas delineadas em um protocolo assinado na semana passada pela conferência de bispos do país e pelo governo italiano.

A basílica deSão Pedro se encontra no território do Vaticano, e as três outras basílicas papais --São Paulo Extramuros, São João de Latrão e Santa Maria Maior-– têm status soberano extraterritorial, e por isso não são parte da Itália tecnicamente.

As novas regras para as igrejas italianas incluem números limitados de pessoas, distanciamento e máscaras, mas não impõem a medição de temperatura, o que significa que as basílicas terão regulamentos mais rigorosos.

O porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, disse que a medição de temperatura será usada ao menos durante os serviços de domingo e os feriados religiosos.

Ele disse que as autoridades de cada basílica decidirão o número máximo de pessoas que podem entrar em segurança e que a polícia do Vaticano, a polícia italiana e voluntários controlarão o fluxo.

Bruni não disse quando as novas normas entrarão em vigor nem quando o papa Francisco voltará a rezar a missa no altar principal de São Pedro.

O papa deve rezar uma missa particular na segunda-feira em uma capela lateral em que o santo papa João Paulo 2º está enterrado para comemorar o 100º aniversário do falecido pontífice.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up