for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Putin diz que 4º ministro contraiu coronavírus depois de casos na Rússia passarem de 250 mil

Presidente russo, Vladimir Putin, durante videoconferência com autoridades 06/05/2020 Sputnik/Alexei Druzhinin/Kremlin via REUTERS

MOSCOU (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira que o ministro da Educação do país havia contraído o novo coronavírus, tornando-se, pelo menos, o sexto funcionário de alto escalão a ser afetado pela pandemia, que oficialmente infectou mais de 250.000 pessoas em todo o país.

No entanto, Anna Popova, uma autoridade sênior de saúde, disse que a Rússia conseguiu interromper a taxa de crescimento da infecção depois que as autoridades relataram uma elevação diária nos novos casos do coronavírus abaixo de 10.000 pela primeira vez em quase duas semanas.

Falando em uma reunião televisionada do governo por meio de videoconferência, Putin afirmou “não ser segredo” que Valery Falkov, de 41 anos, ministro da Ciência e Ensino Superior, tenha testado positivo e recuperado-se, e questionou-o como ele estava se sentindo.

“Obrigado Vladimir Vladimirovich, já estou melhor e estou ativamente de volta ao trabalho”, respondeu o ministro.

Falkov é o quarto membro do governo de Putin conhecido por contrair o coronavírus, incluindo o primeiro-ministro, Mikhail Mishustin, que ainda está se recuperando, mas participou remotamente de pelo menos uma reunião do governo por videoconferência.

No início desta semana, o veterano porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que também tinha ficado doente com o coronavírus e contraiu pneumonia dupla.

O Kremlin tem dito que a saúde de Putin, de 67 anos, é cuidadosamente vigiada e a maioria de suas recentes aparições públicas tem sido em reuniões do governo via videoconferência de uma sala em sua residência, nos arredores de Moscou.

A capital Moscou e grande parte do país estão na sétima semana de quarentena, mas os trabalhadores das fábricas e da construção têm voltado ao trabalho depois que Putin disse, na segunda-feira, que era possível um afrouxamento gradual das restrições.

Reportagem adicional de Gleb Stolyarov e Alexander Marrow

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up