for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trump diz que Pompeo pediu demissão de inspetor-geral do Departamento de Estado dos EUA

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo. 6/5/2020. REUTERS/Kevin Lamarque

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu na segunda-feira sua decisão de demitir o inspetor-geral do Departamento de Estado, dizendo que o Secretário de Estado, Mike Pompeo, havia solicitado a exoneração e negando as sugestões de que Pompeo estaria enfrentando uma investigação conduzida pelo funcionário dispensado.

Parlamentares do Partido Democrata disseram na segunda-feira que Trump pode ter exonerado o inspetor, Steve Linick, porque ele estaria investigando vendas de equipamentos militares dos EUA para a Arábia Saudita.

Assessores parlamentares também disseram que Linick investigava se Pompeo havia feito mal-uso de um comissionado político, pago com dinheiro de contribuintes, para que ele conduzisse tarefas pessoais para ele e sua esposa, como por exemplo passear com seu cachorro.

O presidente, que é do Partido Republicano, disse a jornalistas que não conhece Linick e fez elogios a Pompeo, que se tornou um dos membros mais confiáveis do gabinete de Trump.

“Você quer dizer que ele está sendo investigado porque ele fez com que alguém do governo passeasse com seu cachorro?”, disse Trump com incredulidade ao ouvir de um repórter sobre as acusações contra Pompeo.

“Eu não sabia sobre uma investigação. Mas é isso que acontece com os democratas. Aqui está um homem que está negociando guerra e paz com importantes países (...) e os democratas e a imprensa mentirosa estão interessados em um homem que está passeando com o cachorro dele. E talvez ele esteja ocupado e talvez negociando com Kim Jong Un”, disse Trump em referência ao líder da Coreia do Norte.

Trump disse que preferiria que seu secretário de Estado focasse em seu trabalho do que em tarefas domésticas.

“Eu prefiro que ele esteja no telefone com algum líder mundial do que ele lavando pratos, porque talvez sua esposa não esteja em casa, ou seus filhos”, disse Trump sobre o principal diplomata dos EUA. “É terrível. É tão idiota. Você sabe o quanto isso parece idiota para o mundo? Inacreditável”.

Reportagem de Jeff Mason, Steve Holland e David Brunnstrom

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up