for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

EUA preveem temporada de furacões acima da média no Atlântico

Tempestade tropicar Barry se aproxima da costa da Louisiana, 12/07/2019 NOAA/Handout via REUTERS

HOUSTON (Reuters) - Meteorologistas norte-americanos preveem de 13 a 19 tempestades batizadas durante a temporada de furacões de 2020 no Atlântico, um número acima da média, disse a Agência Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) nesta quinta-feira.

Os meteorologistas da NOAA estimam que de três a seis grandes furacões com ventos de ao menos 179 km/h podem se formar. Os últimos dois anos testemunharam um número de tempestades batizadas acima da média -- 18 no ano passado e 15 em 2018.

Gerry Bell, meteorologista-chefe do Centro de Previsões Climáticas, disse que o Atlântico está em um ciclo quente de um padrão de várias décadas que domina o clima do oceano desde 1995.

“Estamos prevendo que esta será uma temporada acima do normal, possivelmente muito ativa”, disse Bell.

Cerca de metade das tempestades batizadas deste ano podem alcançar a força de um furacão com ventos de ao menos 118 km/h. A temporada começa formalmente no dia 1º de junho e termina em 30 de novembro.

A temporada 2020 começou cedo com a tempestade tropical Arthur, que levou chuvas fortes ao litoral do sudeste dos Estados Unidos nesta semana e se dissipou na terça-feira. No momento não há nenhuma tempestade em formação.

Durante uma teleconferência com repórteres, Carlos Castillo, vice-administrador interino da Agência Federal de Administração de Emergências, estimulou os moradores a fazerem planos para ficar com familiares ou amigos no caso de uma retirada.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up