for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Duas regiões de NY estão quase prontas para reabrir, diz governador

Governador de Nova York, Andrew Cuomo 07/05/2020 REUTERS/Mike Segar

(Reuters) - Duas regiões do Estado de Nova York adjacentes à cidade de Nova York poderiam começar a reabrir os negócios na semana que vem, contanto que as mortes provocadas pelo novo coronavírus continuem a diminuir e o programa de rastreamento de contatos esteja funcionando, disse o governador Andrew Cuomo, nesta sexta-feira.

Cuomo também disse em entrevista coletiva diária que Nova York lançará um programa de 100 milhões de dólares para ajudar pequenos negócios em parceria com bancos privados, dizendo que a meta são microempresas, incluindo locadores de imóveis que não estão recebendo aluguel.

“A definição federal de pequeno negócio tem o que muitos poderiam considerar grandes negócios, mas nos concentraremos em negócios verdadeiramente pequenos -- 20 funcionários ou menos, menos de 3 milhões de dólares de renda bruta”, explicou Cuomo.

O governador disse que os preparativos para construções podem começar nos condados de Nassau e Suffolk de Long Island e na região de Mid-Hudson, que inclui os condados de Dutchess, Orange e Westchester, antes de uma reabertura provável na próxima semana.

Instalações de construção e manufatura estão incluídas na primeira das quatro fases do plano de reabertura do Estado. Assim que Long Island e Mid-Hudson entrarem na fase um, a cidade de Nova York será a única de 10 regiões ainda sujeita ao isolamento mais rigoroso.

“Se o número de mortes continuar a declinar, e eles colocarem o rastreamento em funcionamento e online, as duas regiões poderiam reabrir nesta semana”, disse Cuomo, referindo-se a Long Island e Mid-Hudson.

O rastreamento de contatos é o processo de identificar todas as pessoas com quem uma pessoa infectada teve contato e isolá-las, e é visto como essencial para reduzir a disseminação do vírus.

Em outra entrevista, o prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio, disse que a metrópole poderia entrar na fase um na primeira ou segunda semana de junho, permitindo que construção, manufatura e varejo com entrega na calçada voltem a funcionar.

Por Nathan Layne em Wilton, Connecticut, Maria Caspani, em Nova York, e Rajesh Kumar Singh, em Chicago

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up