for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Irã corre risco de 2ª onda de coronavírus se população ignorar restrições, diz ministro

Iranianos usam máscaras de proteção no metrô de Teerã 20/05/2020 WANA (West Asia News Agency)/Ali Khara via REUTERS

DUBAI (Reuters) - O Irã pode enfrentar uma segunda onda mais forte de infecções por coronavírus se as pessoas ignorarem as orientações e regras de distanciamento social, disse o ministro da Saúde do país, Saeed Namaki, nesta segunda-feira.

A República Islâmica, um dos países mais atingidos da região, começou a relaxar seu ‘lockdown’ em abril após uma queda nas mortes.

Mas maio trouxe um aumento na taxa de infecções relatadas em comparação com a segunda metade de abril -- uma aceleração que o governo atribuiu ao aumento dos testes.

“O surto ainda não acabou, e, a qualquer momento, pode voltar mais forte do que antes”, disse Saeed Namaki em coletiva de imprensa transmitida na TV estatal.

“Se o nosso povo não respeitar os protocolos de saúde ... devemos nos preparar para o pior.”

O Irã registrou um total de 154.445 infecções, um aumento de 2.979 em relação ao dia anterior. O país também registrou 81 novas mortes, elevando o total de fatalidades para 7.878.

Por Parisa Hafezi

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up