for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Espanha quer se abrir para turismo estrangeiro no final de junho

Premiê espanhol, Pedro Sánchez, tira sua máscara no início da sessão do Parlamento 03/06/2020 Dani Duch/Pool via REUTERS

MADRI (Reuters) - A Espanha está elaborando planos para abrir suas fronteiras gradualmente a turistas de países considerados mais seguros em meio à luta contra o coronavírus, possivelmente a partir de 22 de junho, informou o Ministério do Turismo nesta quarta-feira.

Depois de perder mais de 27 mil vidas e meses de atividade econômica para a epidemia, a Espanha havia designado 1º de julho como a data para se reabrir ao turismo estrangeiro, que representa 12% de seu Produto Interno Bruto (PIB).

O governo do primeiro-ministro, Pedro Sánchez, deve revogar o estado de emergência em 21 de junho, o que significa que os espanhóis poderão começar a circular mais livremente agora que a epidemia está recuando.

O porta-voz do Ministério do Turismo disse que provavelmente o mesmo começará a se aplicar a alguns estrangeiros a partir da segunda-feira de 22 de junho, ou possivelmente até um dia antes.

“Queremos reativar e acelerar a mobilidade internacional, mas começando com áreas em situações epidemiológicas semelhantes”, disse o porta-voz, cuja pasta também é responsável pelo comércio e a indústria.

Separadamente, a ministra das Relações Exteriores, Arancha González Laya, disse que a Alemanha revogará uma recomendação para se evitar viagens à Espanha assim que seu país suspender as restrições a visitantes do exterior.

Autoridades disseram que a Espanha concorda que protocolos de viagem sejam combinados em nível europeu.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up