for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Suprema Corte da Espanha investiga ex-rei em caso saudita

Ex-rei Juan Carlos deixa Hospital Quiron 31/8/2019 REUTERS

MADRI (Reuters) - O procurador da Suprema Corte da Espanha iniciou uma investigação sobre o ex-rei Juan Carlos devido a uma conexão com um contrato de trem de alta velocidade na Arábia Saudita, aumentando a pressão sobre um monarca antes popular que abdicou seis anos atrás.

O inquérito analisará se o ex-rei pode ser incluído no caso no que diz respeito a qualquer ação que tenha ocorrido depois que ele perdeu a imunidade ao abdicar em junho de 2014 em favor de seu filho Felipe, disse o procurador-geral nesta segunda-feira.

“Esta investigação se concentra, precisamente, em estabelecer ou descartar a relevância criminal de fatos que aconteceram em junho de 2014, quando o rei emérito não estava mais protegido pela inviolabilidade”, disse o comunicado.

A Casa Real Espanhola não respondeu a um pedido de comentário. Não foi possível obter comentários do advogado de Juan Carlos.

Juan Carlos foi popular por seu papel na transição do país para a democracia no final dos anos 1970, antes de vários escândalos desgastarem a aprovação pública uma década atrás e o forçarem a passar o trono para o filho.

A investigação do procurador da Suprema Corte sobre o rei derivou de outro inquérito a cargo do procurador anticorrupção da nação a respeito da segunda fase de uma ferrovia de alta velocidade que liga as cidades sauditas de Medina e Meca, que foi concedida a um grupo de empresas espanholas em 2011.

Em meados de março, o rei Felipe disse que renunciou a qualquer herança de seu pai e cancelou sua mesada palaciana em reação a acusações de contas secretas em paraísos fiscais.

Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447505 REUTERS MPP

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up