for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Moscou suspende isolamento e Rússia reabre parcialmente as fronteiras

Especialistas com traje de proteção trabalham durante evento na Praça Vermelha, em Moscou 06/06/2020 REUTERS/Shamil Zhumatov

MOSCOU (Reuters) - Moscou está suspendendo o isolamento que já durava meses por causa do coronavírus, informou o prefeito Sergei Sobyanin na segunda-feira, ao declarar que a pandemia está em declínio e que é possível retomar a vida normal durante o mês de junho.

Os comentários de Sobyanin ocorreram logo depois que a Rússia anunciou uma reabertura parcial de suas fronteiras, dizendo que permitirá que as pessoas que precisam trabalhar, estudar, receber tratamento médico ou cuidar de parentes viajem para o exterior pela primeira vez desde o final de março.

“A pandemia vem diminuindo, de forma constante, há várias semanas”, escreveu Sobyanin em seu blog pessoal. “Moscou pode praticamente voltar ao seu ritmo normal de vida.”

A Rússia continua relatando milhares de novas infecções diariamente. Seu número nacional é de 476.658, o terceiro mais alto do mundo, mas o número de casos em Moscou caiu mais da metade, para cerca de 2.000 por dia.

O número total de mortes na Rússia, 5.971, é muito menor do que em muitos outros países, o que provocou um debate sobre a maneira como as autoridades contam as mortes.

O primeiro-ministro Mikhail Mishustin anunciou a reabertura parcial da fronteira para alguns viajantes na televisão estatal.

Os cidadãos estrangeiros que precisam de tratamento na Rússia ou aqueles com parentes próximos que precisam de cuidados também podem agora entrar no país, disse Mishustin.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up