for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Após ver bares cheios, governador de NY cobra cumprimento de regras de distanciamento

Pessoas do lado de fora de bar em Nova York 13/06/2020 REUTERS/Caitlin Ochs

NOVA YORK (Reuters) - Cenas de aglomerações diante de bares levaram o governador de Nova York, Andrew Cuomo, a cobrar nesta segunda-feira autoridades locais e donos de estabelecimentos a respeitarem rigorosamente as diretrizes de reabertura durante a pandemia de coronavírus.

“Aos governos locais digo ‘façam seu trabalho’”, afirmou Cuomo em entrevista coletiva. No final de semana, ele criticou as multidões diante dos bares nas ruas da cidade de Nova York e exigiu que as pessoas cumpram as regras de distanciamento social de dois metros de distância.

Cuomo e o governador da vizinha Nova Jersey, Phil Murphy, cujos Estados estão entre os mais afetados pela Covid-19 nos EUA, disseram que estão deixando em aberto a opção de readotar restrições se as autoridades locais não impedirem grandes aglomerações públicas que criam o risco de disseminar infecções.

“Rezo a Deus para que não precisemos”, disse Murphy durante uma visita ao calçadão de Atlantic City quando indagado sobre a possibilidade de voltar a fechar o comércio.

Juntos, Nova York e Nova Jersey respondem por mais de um terço das quase 116 mil mortes provocadas pela Covid-19 nos Estados Unidos. Os dois Estados seguem as diretrizes de saúde para reabrir os negócios enquanto as medidas de infecção recuam -- casos novos, mortes, hospitalizações e taxas positivas entre as pessoas sendo examinadas.

No domingo, Cuomo disse que seu Estado recebeu 25 mil queixas de violações de distanciamento social e outras exigências emergenciais, a maior parte em Manhattan e nos Hamptons, área que concentra comunidades litorâneas ricas situada no extremo leste de Long Island.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up