for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Campanha de Trump dará máscaras e medirá temperatura de público em comício de Tulsa

Presidente dos EUA, Donald Trump 14/06/2020 REUTERS/Jonathan Ernst

WASHINGTON (Reuters) - As pessoas que comparecerem ao comício eleitoral do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em Tulsa, Oklahoma, no sábado, receberão máscaras e álcool gel e passarão por medições de temperatura antes de entrarem no local, informou a campanha do republicano à reeleição.

A campanha de Trump disse que houve mais de 1 milhão de pedidos de ingressos para o evento em uma arena fechada, que será o primeiro comício de Trump nos três meses transcorridos desde que o coronavírus impossibilitou viagens e travou a economia dos EUA.

As pessoas que fizerem fila para entrar no local enfrentarão temperaturas previstas em 35 graus Celsius. Serão tomadas precauções contra o calor e haverá água engarrafada, disse o porta-voz da campanha, Brad Parscale, no Twitter, nesta segunda-feira.

Marcado inicialmente para sexta-feira, o comício foi adiado em um dia após uma revolta pública porque coincidiria com o feriado que comemora o fim da escravidão nos EUA, e será realizado em uma cidade que foi palco de um dos maiores massacres de negros no país, um século atrás.

No sábado, a principal autoridade de saúde de Tulsa disse a um jornal local que está preocupada com a realização de um grande evento de qualquer tipo em um local fechado, já que os casos de coronavírus estão aumentando na área.

Outros especialistas de saúde expressaram o temor de o evento ser um “superdisseminador” do vírus, que está aumentando em vários Estados dos EUA cujas economias começaram a ser reabertas.

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))

REUTERS PF

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up