June 19, 2020 / 9:16 PM / 24 days ago

Trechos de livro de Bolton complicam demanda para interromper publicação, diz juiz

Ex-assessor de segurança nacional dos EUA John Bolton 17/02/2020 REUTERS/Jonathan Drake

(Reuters) - Um juiz federal expressou dúvidas na sexta-feira de que a Casa Branca possa manter as memórias do ex-assessor de segurança nacional John Bolton fora do alcance do público depois que os meios de comunicação divulgaram trechos e mais de 200.000 cópias foram distribuídas.

“O cavalo, como costumávamos dizer no Texas, parece estar fora do celeiro”, disse o juiz distrital Royce Lamberth, em Washington, em uma audiência.

Lamberth avalia o pedido de emergência do governo Trump para uma ordem de restrição temporária e uma liminar contra a publicação agendada para 23 de junho de “The Room Where It Happened: A White House Memoir”.

O governo diz que o livro contém informações sigilosas e ameaça a segurança nacional. Lamberth disse que vai revisar o livro antes de decidir.

O livro de Bolton chamou muita atenção pelo retrato sombrio de Trump.

De acordo com o livro, a política conduziu a política externa de Trump, incluindo o fato de que o presidente dos EUA implorou ao presidente chinês, Xi Jinping, por ajuda na eleição deste ano, além de detalhar supostas impropriedades não abordadas no julgamento de impeachment de Trump.

O presidente norte-americano demitiu Bolton, homem forte da política externa, em setembro passado, após 17 meses como consultor de segurança nacional.

Reportagem de Jonathan Stempel em Nova York

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below