for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Premiê diz que déficit orçamentário da Itália deve aumentar ainda mais em meio a pandemia

MILÃO (Reuters) - O déficit orçamentário da Itália, atualmente projetado para atingir 10,4% da produção doméstica este ano, deve se expandir ainda mais, à medida que o país tenta sustentar a economia em meio à pandemia de coronavírus, disse o primeiro-ministro Giuseppe Conte no domingo.

As medidas para evitar demissões e ajudar setores em dificuldades como o turismo não podem esperar até setembro, quando o governo apresentará um plano abrangente para relançar a economia após a crise do coronavírus, disse ele.

“Um aumento adicional no déficit orçamentário é provável”, disse Conte em entrevista coletiva.

Ele disse que o governo está preocupado com os gastos fracos do consumidor e discutiu uma possível redução do imposto sobre vendas, mas nenhuma decisão foi tomada sobre uma medida tão cara.

O governo estava trabalhando para reduzir a diferença entre o salário bruto e líquido de um trabalhador, conhecido como “cunha tributária”, disse ele.

Conte disse que uma única rede de banda larga ultra-rápida, um impulso em direção aos pagamentos digitais e a transição para fontes de energia renováveis seriam as pranchas do plano de setembro.

Reportagem de Valentina Za e Giuseppe Fonte

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up