for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Rayshard Brooks tem homenagem pública em Atlanta após assassinato pela polícia

O reverendo Raphael G. Warnock comforta Tomika Miller, a viúva de Rayshard Brooks. 22/06/2020. REUTERS/Curtis Compton.

ATLANTA (Reuters) - Uma homenagem pública a Rayshard Brooks, o homem negro morto baleado pelas costas por um policial da cidade norte-americana de Atlanta no exterior de um restaurante, foi conduzida na Igreja Batista Ebenezer nesta segunda-feira após oito homens carregarem seu caixão dourado para o interior do templo.

A morte de Brooks no dia 12 de junho nas mãos de policiais que foram chamados para a cena porque ele havia adormecido dentro de seu carro aumentou ainda as tensões por conta da brutalidade policial e do racismo nas polícias dos Estados Unidos, um debate já intenso desde o assassinato de George Floyd, que estava sob custódia policial em Mineapólis no final de maio.

Brooks, de 27 anos, foi o último de uma série de afro-americanos cujos encontros fatais com a polícia norte-americana foram documentados em vídeo. Seu velório, que segundo a família seria pago pelo cineasta Tyler Perry, está marcado para a terça-feira.

O corpo de Brooks chegou em um carro funerário preto e foi levado pelas portas da igreja por debaixo de uma grande fachada de vidro. O carro tinha em sua lateral uma foto de Brooks e ao lado de seu nome estava escrito “ASSASSINADO em Atlanta, Geórgia 2020”.

A polícia foi chamada até o restaurante de fast food após um funcionário do restaurante chamar a polícia e dizer que Brooks estava dormindo em seu carro na pista do drive-thru e parecia estar embriagado.

Ele entrou em confronto com os policiais após falhar em um teste de sobriedade e aparentemente saiu correndo com uma arma de choque de um dos policiais. O vídeo mostra que Brooks parecia atirar com a arma de choque em direção ao policiais. Ele foi alvejado duas vezes nas costas e um dos tiros perfurou seu coração, disseram autoridades.

Reportagem de Rich McKay em Atlanta, reportagem adicional de Sharon Bernstein em Sacramento, Califórnia

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up