for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pompeo elogia iniciativa da China sobre pangolins e pede mais ação sobre vida selvagem

Um pangolim é visto em Bangcoc 31/08/2017 REUTERS/Prapan Chankaew

WASHINGTON (Reuters) - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, elogiou nesta quarta-feira a decisão da China de remover os pangolins de uma lista de animais usados na medicina tradicional e pediu que o país aja em relação a outros animais selvagens de alto risco.

O surto da pandemia de coronavírus foi atribuído a um mercado de frutos do mar na cidade chinesa de Wuhan, que acredita-se ter vendido animais selvagens, como morcegos e pangolins. A mídia estatal chinesa informou neste mês que a China removeu o pangolim de sua lista de insumos aprovados para uso na medicina tradicional chinesa.

“São ótimas notícias”, disse Pompeo em entrevista coletiva, acrescentando: “Eu pedi (ao Partido Comunista da China) para tomar medidas semelhantes sobre outras espécies ameaçadas de extinção e fechar os mercados de animais selvagens de alto risco.”

Reportagem de Humeyra Pamuk, Arshad Mohammed e David Brunnstrom

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up