for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pompeo diz que cabe a Israel decidir anexação de assentamentos na Cisjordânia

Pompeo e Netanyahu participam de reunião em Jerusalém no ano passado 18/10/2019 Sebastian Scheiner/Pool via REUTERS

WASHINGTON (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse nesta quarta-feira que cabe a Israel tomar suas próprias decisões quanto à anexação de assentamentos na Cisjordânia ocupada, como o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, prometeu fazer, apesar da oposição internacional.

Falando a repórteres antes do prazo de 1º de julho estabelecido por Netanyahu, Pompeo disse que ampliar a soberania de Israel é uma decisão “para os israelenses tomarem”.

Assessores graduados do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, começaram a debater na terça-feira se dão sinal verde para Netanyahu seguir adiante com a anexação, o que provocou o repúdio dos palestinos, de aliados árabes dos EUA e de vários outros governos estrangeiros.

Ainda nesta quarta-feira, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, fez um apelo a Israel para que abandone os planos de anexar partes da Cisjordânia, alertando que tal ação ameaça as perspectivas de paz com os palestinos.

O plano para a paz israelo-palestina de Trump, apresentado em janeiro, prevê que os EUA reconheceriam os assentamentos judeus --construídos em terras que os palestinos pleiteiam para um Estado-- como parte de Israel.

A proposta criaria um Estado palestino como parte de um plano de paz mais abrangente, mas impõe condições rígidas para tanto. Líderes palestinos rejeitaram completamente a iniciativa.

Incentivado pelo gesto de Trump, Netanyahu pretende lançar seu projeto para aplicar a soberania aos assentamentos e o Vale do Jordão contando com uma aprovação dos EUA. A maioria dos países considera os assentamentos israelenses ilegais, e os líderes palestinos expressaram revolta diante da possibilidade de uma anexação.

(Por Humeyra Pamuk, Matt Spetalnick, Arshad Mohammed e David Brunnstrom)

Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702 REUTERS AC

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up