for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Policial de Nova York é preso após realizar prisão com chave de braço

Advogados falam do lado de fora de corte em Nova York após prisão de policiail 25/06/2020 REUTERS/Mike Segar

NOVA YORK (Reuters) - Um policial da cidade de Nova York foi preso nesta quinta-feira e acusado de estrangulamento e tentativa de estrangulamento após aparecerem vídeos do final de semana que o mostravam usando uma chave braço para prender um homem em um calçadão, informou a polícia.

O policial, David Afanador, já havia sido suspenso sem remuneração pelo Departamento de Polícia de Nova York. Afanador, de 39 anos, se entregou para ser preso em uma delegacia de polícia, segundo o departamento. Ele se declarou inocente em sua audiência inicial diante de um tribunal, segundo afirmou seu advogado.

Departamento de Polícia de Nova York proibiu a aplicação de golpes como a chave de braço, que podem ser fatais, em 1993. No início deste mês, como parte de um pacote de projetos de lei para reformar a polícia motivado por protestos por todo os Estados Unidos contra a violência policial, o governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, sancionou um projeto de lei que criminaliza o uso de chaves de braço ou de golpes constritores no pescoço por parte de policiais.

A Promotora Distrital do Queens Melinda Katz, cujo gabinete está processando Afanador, disse em nota que seu cargo tem “tolerância zero para a má-conduta policial” e que policiais são treinados para atenuar encontros voláteis.

O advogado de Afanador, Stephen Worth, disse que procuradores estão mais focados em fazer uma prisão “barulhenta” do que em conduzir uma investigação justa.

Afanador pode enfrentar até sete anos de prisão se condenado por sua acusação mais grave.

Reportagem de Jonathan Allen em Nova York

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up