for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Polícia de Londres reprimirá festas ilegais após novo ataque a agentes

LONDRES (Reuters) - A polícia de Londres reprimirá festas de rua ilegais depois que agentes foram atacados pela segunda noite seguida quando tentavam dispersar uma reunião sem autorização, disse a chefe de polícia da capital inglesa nesta sexta-feira.

Polícia intervém em festa ilegal em Notting Hill, Londres 26/6/2020 INSTAGRAM/LULABELLAA/via REUTERS

Agora que o Reino Unido começou a relaxar as regras rígidas de isolamento do coronavírus, a polícia tem tido que lidar com diversas festas e raves ilegais em todo o país, já que muitas pessoas estão desdenhando as diretrizes que proíbem grupos maiores de seis pessoas ao ar livre.

“Está quente, algumas pessoas beberam demais, algumas pessoas estão nervosas e agressivas e algumas estão simplesmente violentas”, disse a chefe de polícia de Londres, Cressida Dick.

Os eventos são ilegais e não deveriam estar acontecendo, disse ela, alertando: “Iremos chegar e encerrá-los.”

Na noite de quarta-feira, 22 policiais ficaram feridos e várias viaturas foram vandalizadas durante um tumulto em um evento sem autorização em Brixton, no sul de Londres.

Na noite de quinta-feira, policiais voltaram a ser agredidos e alvos de objetos na área de Notting Hill, no oeste londrino, cenário de diversos eventos musicais sem autorização.

“Vimos números grandes de pessoas desprezando completamente os regulamentos de saúde, parecendo não se importar nem um pouco com a saúde de suas próprias famílias, querendo fazer festas grandes”, disse Dick.

A polícia já se prepara para mais problemas neste final de semana.

“Sabemos que meses de restrições deixaram as pessoas frustradas e que as pessoas querem se reunir em grupos, mas estas raves ilegais obviamente são inaceitáveis”, disse o secretário do Meio Ambiente, George Eustice, à rede Sky News nesta sexta-feira.

Cerca de 140 policiais foram feridos nas últimas três semanas, disse Dick. O porta-voz do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, classificou os episódios de violência contra a polícia de chocantes.

Na quinta-feira, autoridades de Bournemouth, cidade litorânea do sul da Inglaterra, declararam um “grande incidente” relacionado ao que qualificaram como comportamento irresponsável de multidões que ignoraram as orientações de saúde pública sobre coronavírus e sobrecarregaram os serviços locais.

Visitantes chegaram em grande quantidade por causa do tempo quente, congestionando ruas, demonstrando comportamento antissocial e brigando alcoolizados.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up