for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Venezuela avalia compra de mísseis iranianos, diz presidente da Colômbia

Caracas, Venezuela 4/8/2020 REUTERS/Manaure Quintero

BOGOTÁ (Reuters) - O presidente da Colômbia, Ivan Duque, disse nesta quinta-feira que o governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, avalia a compra de mísseis iranianos, e está entregando armas feitas na Rússia e em Belarus para grupos armados colombianos.

A Colômbia não reconhece Maduro como líder legítimo da Venezuela, e Duque se refere a ele como ditador. O governo colombiano está entre os mais de 50 países que consideram o líder de oposição Juan Guaidó presidente da Venezuela.

O ministro venezuelano das Relações Exteriores classificou a afirmação como “ficção” no Twitter.

“Na Colômbia, os massacres, a violência desenfreada e o tráfico de drogas fora de controle não param”, escreveu. “@IvanDuque volta às infâmias e à ficção antivenezuelana para distrair a opinião pública.”

Embora a Venezuela tenha adquirido armas de países como China e Rússia anteriormente, o governo de Maduro está atolado em uma longa crise fiscal, com dificuldades para providenciar produtos básicos, como combustível, por exemplo, apesar de suas gigantescas reservas de petróleo.

“Há informação de organizações internacionais de inteligência que trabalham conosco e mostram que há interesse do ditador Nicolás Maduro em adquirir mísseis de médio e longo alcance através do Irã”, disse Duque durante um evento virtual.

“A informação é que eles ainda não chegaram, mas o contato aconteceu, especificamente sob instruções de (ministro venezuelano da Defesa Vladimir) Padrino.”

Reportagem de Luis Jaime Acosta em Bogotá; Reportagem adicional de Vivian Sequera em Caracas

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up