for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pompeo fará discurso em convenção republicana, contrariando própria instrução a diplomatas dos EUA

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo 20/08/2020 REUTERS/Mike Segar

WASHINGTON (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, irá discursar na Convenção Nacional do Partido Republicano nesta semana, apesar de ter dito aos diplomatas norte-americanos que aqueles indicados pelo presidente não podem participar de qualquer atividade política-partidária.

A instrução está incluída em um mensagem não confidencial do dia 24 de julho vista pela Reuters e enviada a todos os postos diplomáticos e consulares dos Estados Unidos fora do país para garantir que os empregados do Departamento de Estado cumpram com as restrições dos EUA sobre as atividades políticas, “mesmo em seus momentos pessoais e fora do ambiente de trabalho federal”.

Pompeo, um indicado do presidente republicano Donald Trump e avaliado como um político com aspirações presidenciais, deve falar a partir de Jerusalém à convenção na terça-feira, atraindo críticas de que estaria violando as normas modernas sobre o comportamento dos secretários de Estado dos Estados Unidos.

O memorando, assim como todos do Departamento de Estado, foi assinado com o nome do secretário de Estado.

“Indicados políticos e presidenciais... não poderão participar de qualquer atividade partidária ou política em conjunto com uma campanha partidária, partido político, ou grupo político partidário, mesmo em seus momentos pessoais e fora do ambiente de trabalho federal”, diz o telegrama, intitulado “Atividades Políticas/Ato Hatch 2020”.

O Departamento de Estado não respondeu imediatamente na segunda-feira a um pedido por comentários sobre se a presença de Pompeo violaria as instruções enviadas.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up