for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Emirados Árabes cancelam boicote a Israel em novo passo rumo à normalização das relações

DUBAI (Reuters) - O presidente dos Emirados Árabes Unidos, Khalifa bin Zayed Al Nahyan, removeu um boicote econômico contra Israel, permitindo acordos comerciais e financeiros entre os países, em mais um passo para a normalização das relações, informou a agência de notícias estatal dos EAU, neste sábado.

Israel e os EAU disseram em 13 de agosto que normalizarão as relações diplomáticas em um acordo negociado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que redefine a ordem política do Oriente Médio desde a questão palestina até a luta contra o Irã.

O presidente Al Nahyan publicou um decreto cancelando a lei de boicote como parte dos “esforços dos EAU para expandir a cooperação diplomática e comercial com Israel, levando a relações bilaterais ao estimular o crescimento econômico e promovendo a inovação tecnológica”, disse a agência de notícias WAM.

O anúncio ocorreu enquanto a companhia aérea israelense El Al Israel Airlines < ELAL.TA> se prepara para operar o primeiro voo direto entre o aeroporto Ben Gurion, em Tel Aviv, e a capital dos EAU, Abu Dhabi.

Uma delegação do governo de Israel e membros graduados da equipe de Trump, incluindo seu conselheiro sênior Jared Kushner, estarão no voo em 31 de agosto, disse uma autoridade norte-americana.

Antes do acordo de 13 de agosto ser oficialmente assinado, há detalhes que devem ser acertados em relação a questões como abertura de embaixadas, comércio e conexões de viagens.

Reportagem adicional de Dan Williams, em Jerusalém

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up