for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Secretário de gabinete do Japão disputará liderança do partido governista, diz fonte

TÓQUIO (Reuters) - O secretário-chefe de gabinete do Japão, Yoshihide Suga, indicou que pretende disputar a liderança do partido governista, disse uma fonte nesta segunda-feira, pouco depois da publicação de uma reportagem segundo a qual ele conquistou o apoio de uma das facções mais importantes da sigla.

Secretário de gabinete do Japão, Yoshihide Suga, durante entrevista à Reuters em Tóquio 26/08/2020 REUTERS/Issei Kato

O líder do Partido Liberal Democrata (PLD) quase certamente se tornará o primeiro-ministro por causa de sua maioria na câmara baixa do Parlamento, substituindo assim Shinzo Abe, que na sexta-feira anunciou estar renunciando por motivos de saúde.

Suga não anunciou sua candidatura à liderança do PLD, mas indicou em particular que pretende fazê-lo, disse a fonte, que não quis se identificar porque a informação não é pública.

Mais cedo, a agência de notícias Kyodo News relatou que um grupo de parlamentares liderado pelo vice-premiê Taro Aso apoiará Suga na disputa, dando-lhe um respaldo essencial.

Suga, um colaborador de longa data de Abe, é visto como um candidato forte graças ao apoio das lideranças do partido.

Sua posição contrasta com a de um de seus rivais prováveis, o ex-ministro da Defesa Shigeru Ishiba, que é mais popular com os eleitores, mas não conta com grande aprovação entre os pesos-pesados do partido.

Ishiba tem apoio de cerca de 34% do público, mais do que o dobro dos 14% de Suga, a segunda escolha mais popular, mostrou uma pesquisa da Kyodo News feita no final de semana.

Uma pesquisa Nikkei/TV Tokyo mostrou Ishiba com 28% de apoio, seguido pelo atual ministro da Defesa, Taro Kono, com 15%. Suga apareceu em quarto na sondagem, com 11%.

“As pessoas ainda querem um governo do PLD, mas depois que o senhor Abe renunciou estão perguntando: ‘quem tem um estilo diferente?’”, disse Ishiba à Reuters em uma entrevista concedida nesta segunda-feira.

“Desafiei Abe constantemente e tenho mais apoio do que aqueles que não o fizeram. Isto não se baseia em desempenho, mas em expectativas.”

Abe, o premiê japonês que passou mais tempo no cargo, disse estar saindo por causa da deterioração de sua saúde.

O PLD fará uma votação para escolher sua liderança em 14 de setembro.

Reportagem adicional de Chris Gallagher e Linda Sieg

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up