for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Papa diz a líderes que modelos econômicos pós-pandemia devem mudar

Papa Francisco discursa em audiência geral após readmissão do público 02/09/2020 REUTERS/Guglielmo Mangiapane

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O Papa Francisco disse nesta sexta-feira que a pandemia do coronavírus “derrubou os pilares instáveis” de um modelo econômico mundial construído sobre a idolatria do dinheiro e da dominação dos ricos e poderosos.

Em mensagem aos participantes do workshop anual European House-Ambrosetti, que reúne cerca de 200 executivos, economistas e políticos de todo o mundo, ele pediu novos modelos que sejam mais inclusivos e reduzam a desigualdade social.

O pontífice também pediu “uma reformulação ecológica” da economia para salvar o meio ambiente e reduzir o desperdício de consumo.

“(A pandemia) questionou a escala de valores que define o dinheiro e o poder sobre todo o resto”, disse ele.

“Isso derrubou os pilares instáveis que sustentavam um certo modelo de desenvolvimento”, disse ele, acrescentando que as incertezas sociais e econômicas fizeram com que muitas pessoas abrissem os olhos para a desigualdade e a deterioração ambiental.

O papa afirmou que a economia deve ser a expressão de uma sociedade que “se recusa a sacrificar a dignidade humana aos ídolos das finanças (e) usa os recursos financeiros não para dominar, mas para servir”.

Acredita-se que Francisco, que disse que qualquer eventual vacina para a Covid-19 não deve ser acumulada pelos países ricos, esteja preparando uma encíclica --a forma mais elevada de escrita papal-- sobre como acredita que o mundo pós-pandemia deve ser.

Por Philip Pullella

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up