for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pesquisadores da Costa Rica testam tratamento para coronavírus a partir de anticorpos em cavalos

SAN JOSÉ (Reuters) - Pesquisadores na Costa Rica vão iniciar testes de um tratamento barato para o novo coronavírus baseado em anticorpos retirados de cavalos injetados com o SARS-Cov-2, o vírus que causa a Covid-19, de acordo com os cientistas.

Desenvolvido pelo Instituto Clodomiro Picado (ICP) da Universidade da Costa Rica, o medicamento com anticorpos equinos será testado em 26 pacientes a partir de meados de setembro, disse à Reuters Roman Macaya, presidente do fundo de segurança social que administra centros de saúde públicos.

As autoridades da Costa Rica esperam poder começar a aplicar o tratamento de forma mais ampla em hospitais se os resultados da fase 2 do estudo forem animadores. Há 471 pacientes hospitalizados com coronavírus na Costa Rica.

Esforços semelhantes também estão em andamento na Argentina e no Brasil, enquanto cientistas na Bélgica estão usando lhamas.

Pesquisadores da Costa Rica dizem que seu método para o tratamento do SARS-Cov-2 é baseado na experiência do uso de anticorpos em cavalos para desenvolver antivenenos de cobra.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up