for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Índia ultrapassa Brasil em infecções por coronavírus

MUMBAI (Reuters) - A Índia ultrapassou o Brasil em números de infecções por coronavírus nesta segunda-feira, tornando-se o segundo país em casos da doença no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, após um aumento recorde nos números.

A nova posição vem em momento em que o governo do primeiro-ministro Narendra Modi retoma serviços de metrô e anuncia planos de reabrir o Taj Mahal neste mês.

Apesar de a pandemia não dar sinais de diminuição, o governo indiano optou por encerrar a maioria de suas medidas restritivas em uma tentativa de ressuscitar a economia, que passa por sérios apuros depois de um severo “lockdown”.

O segundo país mais populoso do mundo registrou mais de 90.000 casos nesta segunda-feira, levando o número total a ultrapassar 4,2 milhões, mais de 68.000 à frente do Brasil, que divulgará seus números mais recentes no final do dia.

Pelas taxas atuais, a Índia pode ultrapassar a cifra americana de 6,2 milhões de casos no próximo mês, à medida que a doença se espalha das grandes cidades de Délhi e Mumbai para o vasto interior, onde vivem dois terços dos 1,3 bilhão de indianos, dizem especialistas.

“Está se tornando um fardo duplo agora”, disse à Reuters Rajib Dasgupta, professor de saúde comunitária da Universidade Jawaharlal Nehru, em Délhi.

“As áreas urbanas não estão tendo melhora e as zonas rurais estão piorando.”

O número de mortos na Índia, no entanto, está em 71.642, bem atrás dos quase 193.000 mortos nos Estados Unidos e 126.000 no Brasil. O governo afirma que altas taxas de recuperação mostram que sua estratégia de teste, rastreamento e tratamento está funcionando.

A luta contra o vírus tem sobrecarregado instalações médicas em todo o país. Os médicos do Max Smart Super Speciality Hospital, com as maiores instalações privadas para tratamento de Covid-19 na capital indiana, dizem que estão exaustos e enfrentam falta de pessoal após quase seis meses de trabalho implacável.

REABERTURAS

Ainda assim, o metrô de Nova Délhi reabriu após um intervalo de mais de seis meses, com poucos passageiros.

Serviços parciais de metrô também foram abertos nas cidades de Ahmedabad, Lucknow e em vários outros lugares, após quase seis meses de suspensão devido à pandemia.

O Taj Mahal, ponto turístico mundialmente famoso na cidade de Agra, no norte, vai reabrir em 21 de setembro, disseram as autoridades locais, depois que sua reabertura programada para julho foi adiada devido ao alto número de infecções na área.

Apenas 5.000 pessoas serão permitidas a cada dia, em comparação com os níveis máximos de 80.000 visitantes que antes invadiam diariamente o mausoléu do século 17 construído pelo imperador Mughal Shah Jahan para sua esposa.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up