for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Incêndios florestais sobem na Califórnia com persistente onda de calor

Bombeiros trabalham para apagar um incêndio na Califórnia. 6/9/2020. Steve Russo/via REUTERS THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLIED BY A THIRD PARTY.

(Reuters) - Três grandes incêndios florestais seguiam devastando a Califórnia nesta segunda-feira, enquanto uma onda de calor recorde tinha previsão de se prolongar em grandes áreas do oeste dos Estados Unidos.

O incêndio de Creek, que envolveu a área de Fresno no centro da Califórnia e causou a retirada de emergência no fim de semana de mais de 200 pessoas em férias, ainda não estava contido na manhã de segunda-feira, disseram os bombeiros.

O incêndio continuava crescendo sob “condições climáticas extremas”, devastando quase 79 mil acres de terra, enquanto permanecia investigação sobre a causa, afirmou o Departamento de Proteção contra Incêndios da Califórnia em um comunicado.

Autoridades do condado de Madera emitiram ordens de retirada e pediram que moradores saíssem caso se sentissem inseguros.

Outro incêndio no condado de San Bernardino, sudeste de Los Angeles, segundo as autoridades causado por um dispositivo pirotécnico usado durante uma festa, estava parcialmente contido nesta segunda-feira.

A leste de San Diego, no sul da Califórnia, quase 400 bombeiros lutavam contra o Valley Fire, que queimou mais de 10 mil acres na Floresta Nacional de Cleveland. Vídeo compartilhado nas redes sociais mostrou bombeiros apagando as chamas, o ar denso com cinzas e brasas de fogo.

Na noite de domingo, o governador da Califórnia, Gavin Newsom, declarou estado de emergência nos condados de Fresno, Madera, Mariposa, San Bernardino e San Diego devido aos incêndios florestais, que também levaram o Serviço Florestal dos EUA a fechar temporariamente algumas florestas nacionais.

Reportagem de Maria Caspani em Nova York

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up