for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Mortes por Covid-19 nos EUA passam de 190.000; Iowa e Dakota do Sul viram novos epicentros

Técnicos de emergência médica (EMT) saem com um paciente no Hialeah Hospital, onde pacientes com doença coronavírus (COVID-19) são tratados, em Hialeah, Flórida, EUA. 29/07/2020. REUTERS/Marco Bello.

(Reuters) - Mortes por coronavírus nos Estados Unidos passaram de 190.000, nesta quarta-feira, com surtos de novos casos em Estados do Meio-Oeste do país, e Iowa e Dakota do Sul aparecendo como os novos epicentros nas últimas semanas.

Iowa atualmente tem uma das maiores taxas de infecção nos Estados Unidos, com resultados positivos em 15% dos testes da última semana. A vizinha Dakota do Sul teve resultados positivos em 19% dos testes, e a Dakota do Norte, 18%, segundo análise da Reuters.

Os surtos em Iowa e Datoka do Sul estão sendo relacionados à reabertura de faculdades em Iowa e uma reunião anual de motocicletas, mês passado, em Sturgis, Dakota do Sul. Kansas, Idaho e Missouri estão também entre os 10 Estados com maiores taxas de testes positivos.

Novas infecções por coronavírus têm recuado por sete semanas consecutivas nos Estados Unidos, com uma taxa de letalidade de 6.100 por semana no último mês.

Em números per capita, os Estados Unidos estão em 12º lugar no mundo, com 58 mortes por 100.000 pessoas, e 11º em número de casos, com 1.933 casos por 100.000 habitantes, segundo análise da Reuters.

O total de casos confirmados nos EUA é o maior do mundo, agora acima de 6,3 milhões, seguido pela Índia, com 4,4 milhões, e Brasil, com 4,2 milhões. O total de mortes dos EUA também é o maior do mundo.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up