for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Primeiro-ministro francês que não haverá novo lockdown devido a salto nos casos de Covid-19

Primeiro-ministro francês, Jean Castex 05/09/2020 REUTERS/Stephane Mahe/Pool

PARIS (Reuters) - O primeiro-ministro francês, Jean Castex, disse nesta sexta-feira que o governo não está planejando um novo lockdown nacional para conter o ressurgimento dos casos de Covid-19, mas que implementará uma série de medidas menos radicais.

Ele disse que isso incluirá testes rápidos para casos prioritários para reduzir o tempo de espera pelos resultados e restrições direcionadas em áreas do país particularmente afetadas pela pandemia.

“O vírus estará conosco por mais vários meses e devemos lidar com ele sem nos deixarmos ser arrastados mais uma vez para uma narrativa de lockdown nacional”, disse Castex em um discurso televisionado.

As autoridades de saúde francesas relataram 9.843 novos casos confirmados de coronavírus na quinta-feira, batendo um recorde no número de novos casos em um período de 24 horas.

A França impôs um lockdown rígido em março, no auge da primeira onda da epidemia. Isso conseguiu evitar que o sistema hospitalar fosse sobrecarregado por casos de Covid-19, mas também representou um duro golpe para a economia.

Esse lockdown foi relaxado no início de maio. Desde então, o número de casos tem aumentado gradualmente, com o número de pessoas doentes o suficiente para necessitarem de tratamento hospitalar também avançando.

Castex, falando após uma reunião das autoridades francesas para discutir a pandemia, disse que o aumento de casos é particularmente preocupante em três áreas: as cidades de Marselha e Bordeaux e o território de Guadalupe, no Caribe francês.

Ele disse que pediu aos líderes dessas regiões que apresentassem suas propostas a ele na segunda-feira para medidas locais de combate à propagação do vírus.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up