for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Alemanha diz que laboratórios franceses e suecos confirmam envenenamento de Navalny

Alexei Navalny em Moscou 23/08/2019 REUTERS/Evgenia Novozhenina

BERLIM (Reuters) - Laboratórios da Suécia e da França confirmaram de maneira independente que Alexei Navalny, um crítico do Kremlin, foi envenenado com o agente nervoso de estilo soviético Novichok, disse o governo alemão nesta segunda-feira.

O porta-voz do governo, Steffen Seibert, ainda disse que amostras colhidas do político de oposição, que está sendo tratado em Berlim, também foram enviadas à Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq), em Haia, para serem testadas nos laboratórios da entidade.

Médicos do Exército do hospital Charité de Berlim, ao qual Navalny foi levado depois de adoecer em um voo sobre a Sibéria no mês passado, foram os primeiros a dizer que ele foi envenenado com Novichok. Navalny saiu do coma na semana passada.

“Independentemente das investigações da Opaq, agora três laboratórios identificaram independentemente um agente nervoso militar como a causa do envenenamento do senhor Navalny”, disse Seibert.

A Rússia disse não ter visto indícios de que Navalny foi envenenado.

O envenenamento elevou as tensões entre a Rússia e a Alemanha a um novo patamar e provocou clamores para que o gasoduto Nord Stream 2, um projeto destacado do Kremlin para levar gás russo diretamente à Alemanha sob o Mar Báltico, seja descartado.

“Renovamos nosso apelo para a Rússia explicar estes acontecimentos”, disse Seibert nesta segunda-feira.

Por Thomas Seythal e Thomas Escritt

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up