for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Universidades britânicas lutam contra surtos crescentes de Covid-19

LONDRES (Reuters) - A Universidade de Glasgow ofereceu aos residentes um desconto no aluguel e apoio na compra de alimentos e suprimentos médicos para estudantes em auto-isolamento, em um sinal do enorme desafio que as faculdades enfrentam com surtos de Covid-19 atingindo os campi.

Milhares de alunos viajaram pelo país neste mês para iniciar estudos, pagando milhares de libras para morar em residências universitárias e assistir às aulas em instituições como Cambridge, Oxford, Universidade de Edimburgo e University College de Londres.

Mas os surtos de coronavírus forçaram faculdades a pedir aos alunos que se isolassem em seus quartos e acompanhassem as aulas online, levantando preocupações sobre as taxas de matrícula.

Robert Halfon, chefe do comitê de educação do Parlamento britânico, disse que 3.000 estudantes estão em quarentena.

O ministro da Saúde afirmou nesta semana que não pode descartar a possibilidade de pedir aos alunos que permaneçam no campus durante o Natal para evitar que o vírus se espalhe.

“Entendemos como essa situação é difícil e estressante”, disse a Universidade de Glasgow no Twitter. “Estamos aqui para apoiá-los durante esse período.”

A universidade ofereceu aos alunos em suas residências no campos, estejam eles isolados ou não, um desconto de aluguel durante quatro semanas em reconhecimento às circunstâncias difíceis, além de dinheiro para alimentação e serviços de lavagem de roupas para aqueles que não podem sair do quarto.

Em Manchester, os alunos de residências na Universidade Metropolitana de Manchester foram convocados a se auto-isolar por 14 dias após 127 testes positivos de Covid-19.

Jo Grady, líder do sindicato que representa as faculdades, disse que os surtos eram totalmente previsíveis e que todo o ensino deveria ser feito online.

“Não adianta encorajar os alunos a virem para a universidade e se isolarem por duas semanas”, disse ela.

As principais universidades britânicas costumam figurar na lista das melhores globais, o que atrai estudantes de todo o mundo.

Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7519 REUTERS FC LC

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up