for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

China volta a realizar exercícios militares simultâneos em quatro mares

Bandeira da China 29/04/2020 REUTERS/Thomas Peter

PEQUIM (Reuters) - A China iniciou cinco exercícios militares simultâneos em partes diferentes de seu litoral nesta segunda-feira, a segunda vez em dois meses em que realizará manobra concomitantes em meio a um aumento das tensões regionais.

Dois dos exercícios estão acontecendo perto das Ilhas Paracelso, no disputado Mar do Sul da China, um no Mar do Leste da China e outro no Mar de Bohai, mais ao norte, disse a Agência de Segurança Marítima em avisos publicados em seu site.

Na porção sul do Mar Amarelo, exercícios com uso de munição real serão realizados entre a segunda e a quarta-feira, disse a agência em outro aviso.

Todos os navios estão proibidos de entrar na área, alertou.

A China realiza exercícios militares periodicamente visando treinar uma força militar de prontidão de combate, mas manobras múltiplas raramente acontecem ao mesmo tempo.

No mês passado, a China anunciou quatro exercícios diferentes, do Mar de Bohai até os mares Amarelo e do Leste e o Mar do Sul da China, o que especialistas militares chineses disseram ser um arranjo de exercícios raro.

Os Estados Unidos enviaram aviões-espiões a uma zona de exclusão aérea que abrigou exercícios com uso de munição real no mês passado. Em reação, a China registrou “representações severas” com os EUA.

Ultimamente, Pequim e Washington vêm discordando a respeito de uma variedade de temas que vão de Taiwan à pandemia de coronavírus, o comércio e os direitos humanos.

A China também realiza atividades militares frequentes perto de Taiwan, que reivindica para si, e adotou a medida incomum de declarar que tais exercícios se direcionam à ilha.

Por Yew Lun Tian

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up