for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Governo de Merkel quer regras mais duras para festas para conter vírus

Chanceler alemã, Angela Merkel, usa máscara de proteção em Berlim 03/07/2020 REUTERS/Fabrizio Bensch

BERLIM (Reuters) - O governo da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, quer restringir o tamanho das festas para conter a disseminação do coronavírus no país, como mostrou o esboço de uma resolução vista pela Reuters antes de uma reunião entre a chanceler e premiês estaduais nesta terça-feira.

Até agora, a Alemanha tem se saído melhor do que muitos outros países europeus durante a pandemia, mas na segunda-feira Merkel disse a líderes de seu partido que o índice de infecção pode chegar a 19.200 por dia se a tendência atual se mantiver, disse uma fonte da sigla.

Merkel disse aos líderes partidários que “medidas drásticas” precisam ser adotadas em regiões muito afetadas, noticiou a emissora RTL.

Segundo a “estratégia de focos graves”, o governo quer endurecer as restrições para limitar as festas a 25 pessoas em locais privados e a 50 em espaços públicos em áreas nas quais o índice de infecção chega a 35 por 100 mil ao longo de sete dias corridos, mostrou o esboço.

Também será proibido servir álcool temporariamente.

Se o índice de infecção de sete dias chegar a 50 por 100 mil, comemorações em espaços particulares serão limitadas a 10 pessoas e a 25 em espaços públicos, segundo o esboço da resolução.

O jornal de grande vendagem Bild noticiou que os planos estão encontrando resistência de alguns premiês estaduais, que ainda precisam aprová-los.

As infecções estão aumentando na Alemanha há semanas. A quantidade de casos saltou para mais de 2 mil em alguns dias recentes.

Uma pessoa a par da reunião de Merkel com os líderes partidários disse que ela baseou a cifra de 19.200 em projeções e que se referia ao período que culminará no Natal.

Por Sabine Siebold

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up