for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Líbano e Israel chegam a estrutura de negociação sobre fim de disputa em fronteira

Presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, em coletiva de imprensa 01/10/2020 REUTERS/Aziz Taher

BEIRUTE (Reuters) - Líbano e Israel concordaram com uma estrutura para negociações mediadas pelos Estados Unidos com o objetivo de encerrar uma disputa de longa data sobre uma fronteira que tem sido a linha de frente de vários conflitos.

Líbano e Israel, ainda em estado formal de guerra, disputam suas fronteiras terrestres e marítimas há décadas, incluindo uma área à beira de três blocos de energia libaneses. Washington tem mediado esforços para trazer os dois lados à mesa.

O ministro da Energia de Israel confirmou que os dois lados manteriam diálogo mediado pelos EUA.

“Este é um acordo sobre a estrutura, e não um final,” disse o presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, em uma coletiva de imprensa, acrescentando que as discussões seriam mantidas sob observação da Organização das Nações Unidas (ONU) em uma base perto da fronteira monitorada pela instituição com Israel, conhecida como Linha Azul.

A mudança de rumo do Líbano ocorre enquanto o país enfrenta uma crise paralisante, pois sua economia foi impactada por dívidas. A crise foi agravada por uma enorme explosão que arruinou a área portuária de Beirute em 4 de agosto.

Por Ellen Francis e Samia Nakhoul

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up