for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Porta-voz de Trump e outros funcionários da Casa Branca são diagnosticados com Covid-19

Porta-voz da Casa Branca Kayleigh McEnany em Washington 02/10/2020 REUTERS/Joshua Roberts

WASHINGTON (Reuters) - A porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, disse nesta segunda-feira que foi diagnosticada com Covid-19, e vários veículos da mídia norte-americana noticiaram a confirmação de que vários outros funcionários da Casa Branca também foram infectados pelo novo coronavírus.

Em um comunicado da semana passada emitido dias depois de o presidente Donald Trump anunciar que está com Covid-19, McEnany disse que começaria uma quarentena e que a unidade médica da Casa Branca não lista nenhum membro da imprensa como um contato próximo.

“Além disso, eu com certeza não tinha conhecimento do diagnóstico de Hope Hicks antes de realizar uma entrevista coletiva na Casa Branca na quinta-feira”, disse McEnany em referência à conselheira de Trump cujo exame positivo foi revelado na noite de quinta-feira, horas antes de o presidente anunciar que ele e a esposa contraíram o coronavírus.

ABC News, CNN e Bloomberg News noticiaram separadamente que Chad Gilmartin, que trabalha na assessoria de imprensa da Casa Branca, também foi diagnosticado com a doença altamente contagiosa no final de semana. A Bloomberg News ainda relatou que Karoline Leavitt, assessora de comunicações da Casa Branca, e outros funcionários de médio escalão tiveram resultados positivos para Covid-19.

Em um comunicado, a Associação de Correspondentes da Casa Branca expressou solidariedade com McEnany e disse não estar ciente de nenhum caso adicional entre jornalistas depois que três repórteres foram diagnosticados na semana passada, mas alguns exames ainda estão pendentes.

(Por Lisa Lambert, Timothy Ahmann e Susan Heavey)

Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759 REUTERS ES

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up