for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Temendo mais impostos de Biden, ricos dos EUA mudam planejamento patrimonial

Candidato presidencial democrata, Joe Biden 08/10/2020 REUTERS/Kevin Lamarque

(Reuters) - Norte-americanos ricos estão correndo para mudar seu planejamento patrimonial antes do final do ano por temer que o democrata Joe Biden vença a eleição presidencial e aumente impostos, dizem assessores financeiros.

O maior receio é a Casa Branca e o Congresso serem varridos por uma “onda azul” de vitórias democratas que daria a Biden o poder de propor e aprovar uma série abrangente de reformas tributárias.

Os ricos estão especialmente temerosos de que uma isenção que permite a indivíduos deixar até 11,58 milhões de dólares para seus herdeiros, livre de impostos sobre propriedade ou doações, seja descartada antes de expirar em 2025.

Os democratas querem aumentar os impostos sobre propriedade para a “norma histórica”, de acordo com a plataforma do partido. Isto poderia significar reduzir a isenção para 5,49 milhões, a cifra em vigor antes de o presidente republicano Donald Trump sancionar um projeto de lei abrangente que incluiu benefícios para corporações e cidadãos abastados em 2017, disseram assessores.

Não está claro que rumo a eleição tomará e se alguma reforma tributária será aprovada, mas como Biden cresce nas pesquisas os ricos estão se apressando em criar trustes e revisar os existentes antes do final do ano para evitar possíveis reviravoltas tributárias em 2021, segundo assessores.

Biden também “colocará o imposto sobre propriedade de volta aos níveis de 2009” para financiar licenças familiares e médicas pagas, de acordo com seu site.

Seu plano inclui aumentar impostos sobre ganhos de capital de longo prazo, que é o lucro obtido com a venda de ativos cujos valores aumentaram.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up