for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Eleição de 2020 dos EUA deve ter número recorde de candidatos LGBT+

Bandeiras do arco-íris no Rockfeller Center, em Nova York 26/06/2020 REUTERS/Mike Segar

NOVA YORK (Thomson Reuters Foundation) - Um número recorde de pessoas LGBT+ concorrerá a cargos públicos na eleição do mês que vem nos Estados Unidos, refletindo um apoio maior aos direitos LGBT+ entre os norte-americanos que está erodindo as preocupações com a elegibilidade de candidatos gays, bissexuais e transgêneros.

Um relatório do LGBTQ Victory Fund, que almeja eleger parlamentares gays, lésbicas ou bissexuais, disse nesta semana que ao menos 547 candidatos abertamente LGBT+ estarão nas cédulas da eleição de 3 de novembro – um terço a mais do que o número que concorreu nas eleições de meio de mandato de 2018.

“As pessoas LGBTQ estão concorrendo a cargos em uma quantidade que se acreditava impensável só uma década atrás, e o impacto será enorme se esta tendência de crescimento continuar”, disse Annise Parker, chefe do LGBTQ Victory Fund, em um email.

“Cada candidato LGBTQ que concorre reduz as concepções equivocadas que alguns têm de nossa comunidade, e juntos estes candidatos transformam nossa cultura e política”, disse Parker.

Se as eleições primárias dos EUA também forem incluídas, ao menos 1.006 pessoas abertamente LGBT+ concorreram ou estão concorrendo a cargos públicos neste ano, um aumento de 41% em relação a 2018, mostrou o relatório.

O número inédito de candidatos LGBT+ na disputa deste ano coincide com o apoio crescente aos membros desta comunidade nos EUA. O apoio dos norte-americanos ao casamento homossexual, visto por muitos como um sinônimo de endosso a mais direitos LGBT+, aumentou de 36% em 2007 para 62%, de acordo com o Instituto Público de Pesquisa sobre Religião.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up