for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

De olho em Estados-chave, Trump e Biden visitam Pensilvânia e Flórida

Combinação de fotos de Joe Biden e Donald Trump 12/08/2020 e 01/09/2020 REUTERS/Carlos Barria/Leah Millis

(Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, viajará nesta terça-feira à Pensilvânia para seu segundo comício de campanha desde que teve Covid-19, e o rival democrata Joe Biden está seguindo para a Flórida agora que a batalha pela Casa Branca se concentra em dois dos maiores Estados-chave.

Trump voltou a fazer campanha pela primeira vez desde que revelou que tinha coronavírus na noite de segunda-feira na Flórida. Ele atirou máscaras aos apoiadores, mas não usou uma enquanto falou sobre sua recuperação.

“Já passei por isso. Dizem que sou imune. Sinto-me muito poderoso”, disse ele aos espectadores que se comprimiam ombro a ombro, a maioria sem usar máscaras. “Beijarei todos nessa plateia, beijarei os rapazes e as mulheres bonitas, eu lhes darei um beijão.”

O comício ocorreu horas depois de a Casa Branca dizer que Trump teve exames negativos de Covid-19 em dias consecutivos e que não está infeccioso.

Foram os primeiros exames negativos anunciados pela Casa Branca desde que Trump disse, no dia 2 de outubro, que havia contraído o vírus. Em um memorando, o médico Sean Conley não disse quando os exames foram realizados.

Biden tem criticado a maneira como Trump lida com a pandemia. Trump trabalha furiosamente há meses para desviar a atenção pública do coronavírus, que já infectou mais de 7,8 milhões de pessoas no país, matou mais de 214 mil e tirou o emprego de milhões.

Mas a doença de Trump direcionou o foco da reta final da campanha totalmente em sua reação ao coronavírus, e pesquisas de opinião mostram Trump perdendo mais terreno para Biden à medida que os dois postulantes à Casa Branca se aproximam da eleição de 3 de novembro.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up