for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ministro da Saúde da Alemanha espera vacina contra Covid-19 para início de 2021, diz Spiegel

Ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, durante reunião do governo do país em Berlim 21/10/2020 Markus Schreiber/Pool via REUTERS

BERLIM (Reuters) - O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, espera que uma vacina contra a Covid-19 esteja disponível no início do próximo ano e acredita que uma grande proporção dos alemães que querem a vacina serão inoculados de seis a sete meses após um número suficiente de doses estar disponível.

De acordo com a Der Spiegel nesta sexta, Spahn disse que a vacina pode estar disponível em janeiro, ou talvez fevereiro ou março, ou até mais tarde, mas ele disse que a vacinação não será obrigatória.

“É claro que será melhor se uma vacina puder evitar novas infecções. Mas também será benéfica se tornar o curso da doença mais ameno”, disse Spahn, que teve teste positivo para a Covid-19 nesta semana.

O jornal Bild afirmou nesta sexta que a Alemanha está se preparando para iniciar a vacinação contra o coronavírus antes do final do ano.

O jornal disse, sem citar fontes, que o Ministério da Saúde do país planeja criar 60 centros especiais de vacinação para garantir que as vacinas possam ser armazenadas na temperatura correta e pediu aos 16 Estados do país para fornecerem os endereços desses centros até o dia 10 de novembro.

Spahn disse à Der Spiegel que a Alemanha está garantindo “consideravelmente mais” doses de vacinas do que potencialmente precisará, e que o país pode vender doses que sobrarem para outros países ou doá-las para nações mais pobres.

Reportagem de Caroline Copley

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up